Visões gerais sobre a pandemia de Covid-19 (Novo coronavirus) numa perspectiva magicko-estratégica e oracular

O uso de um oráculo deve ser sempre priorizado em momento em que a razão já é falha no meio em que se deve atuar. Na cabala temos o exemplo do Abismo de Daath ser correlacionado com a Razão que está ligada diretamente a subida (através do caminho do meio pela coluna da Sabedoria/Equilíbrio) de Tipheret que é o sacrifício da iluminação à Kether que é a sutileza pura e abstrata da divindade viva. Portanto, é importante que entre o processo de se sentir entusiasmado a tomar uma atitude eficaz e “divina” é importante analisar os fatos longe da razão que já se perdeu e analisar um pouco o que nosso inconsciente tem a dizer.
Decidindo agir, primeiro pergunte ao oráculo seus riscos, os pessoais, os oferecidos a terceiros próximos, aos terceiros distantes e à população do local da atuação de sua providência. Após mensurar minimamente estas condições vá estruturalmente de ponto a ponto, como neste caso, vamos da atuação psicológica individual, a psicológica coletiva, passando pela estrutural-social da base da pirâmide capitalista (sistema econômico do Brasil) e subindo até as camadas políticas, elitistas, baixo e alto clero até as empresas que são as “patroas” do Estado brasileiro (a consciência do Estado).

Sobre os riscos não farei leitura das cartas pois recomendo que sejam feitas por você mesmo, mas adiante farei leituras sobre as estruturas sociais da base da economia do país e sobre a política e a atuação e proliferação do vírus no tarot.

***Perguntas feitas ao tarot utilizando somente os 22 arcanos maiores (Tarot de Thoth – Aleister Crowley e Lady Frieda Harris)

  • Sobre a estrutura social da base da economia:

– Quais os efeitos da pandemia à população brasileira nos próximos 15 dias (levando em consideração o período proposto de quarentena pelo Ministério da Saúde do Brasil)?

II – A Sacerdotisa; XX – O Aeon; XIII – Morte

Independente dos véus que sejam levantados frente à nossos olhos, nada será capaz de limitar a luz refletida na lua, o tempo é sombrio e eu diria que até mesmo noturno, mas a noite somente guarda os medos dos que não estão dispostos a ouvir seus seres, a noite representa o momento de recuperação do corpo e da mente, de relaxamento e entrega de si a fragilidade física do sono, e de percepção da fragilidade humana, de entrega à essa fragilidade, não no intuito de desistir, mas de reconhecer as falhas para ponderar reforços. O tempo se renova e com essa pandemia o pensamento coletivo está sendo definido, o céu está aberto para ouvir os que falam com ele, mas os que falam somente entre si e para si estarão fadados a ficar para trás, pois a criança coroada está no trono, e desde então é dito que “os escravos servirão” (AL II, 58). A morte nos vigia dando a oportunidade de um fim ou de um recomeço, junto à criança-coroada deste novo tempo, assim vem a escolha, o livre arbítrio de fazer o que deve ser feito ou se opor a isso. É um momento de definição, o fim da polarização social está próximo, uns ficarão, outros se vão, o que é perpétuo nisto tudo? Você.

– Quais as maiores dificuldades desta camada social dentro deste período de 15 dias?

XIX – O Sol; XX – O Aeon; XVIII – A Lua

Tendo entre O Sol e A Lua o arcano O Aeon, fica escancarado que há um equilíbrio espiritual nesta camada em que é percebido que ali há um resguardo natural (da própria natureza), como quem diz que este problema não é desta camada e que apesar das situações anteriormente nefastas à condição humana, o vírus em si é um ato proposital para a histeria do velho aeon, o sol e a lua amparam o aeon dando a noção de ciclo, dito que dias e noites virão, mas tudo será como foi até que o pensamento do velho aeon pereça. As maiores dificuldades desta camada serão objetivamente aguentar os antigos do aeon passado se desencarnando para apagar os maus exemplos de suas luzes sobre a terra.

– Como deve ser feita a recuperação desta camada social?

XIV – Arte; XVIII – A Lua; XX – O Aeon

Dito que a única substância capaz de unir 2 separados é o amor (AGAPE), no laboratório da mente de cada um é necessário preparar sua bancada com seus instrumentos para a operação, Amor e Vontade serão a sutura e o curativo. É necessário que seja observada a fragilidade de si e do outro, reconhecendo isto seremos capazes de compreender que a luz não vem da lua, mas que ela é um espelho que direciona a luz sobre nós no momento em que o sol ilumina outros, ninguém foge da luz, pois quando menos se espera Khepri trás a barca solar com a luz da nova era, estejamos atentos para compreender que a luz virá, em tempo a luz virá.

  • Sobre a camada política da sociedade:

– O que esperar do Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel nos próximos 15 dias sobre o Covid-19?

IX – O Eremita; XX – O Aeon; V – O Hierofante

Distanciamento de tudo é o que acontecerá, uma sensação de ausência será percebida por todos e quem estiver desperto perceberá que o Eremita na verdade é o Hierofante, o iniciador que jamais foi iniciado, um farsante, que por trás de sua máscara de serenidade leva todos ao abate sob o argumento da benevolência sacrificadora e material.

– O que esperar do Governador de São Paulo, João Dória nos próximos 15 dias sobre o Covid-19?

XVII – A Estrela; XX – O Aeon; XII – O Homem Enforcado
Deixando fluir na direção de suas determinações, o governante está usufruindo do costume criado sobre suas decisões, não há novidade quanto à comportamentos, o sacrifício ja está anunciado e é dito que há algo por trás, um sacrifício “santo”, porém o benefício é pessoal e intransferível do governante, a população é somente o gado imolado.

– Qual o verdadeiro posicionamento da política nacional em relação ao combate à proliferação do Covid-19 e tratamento da saúde de quem depende do SUS dentro deste período de 15 dias.

VIII – O Ajustamento; IX – O Eremita; V – O Hierofante

Acredita-se que há um sistema muito bem gerido e organizado que trás conforto a quem o vê de cima e à distância e este movimento será mantido, pois seu trabalho é visto como o básico necessário, fazendo com que qualquer atitude coerente de quem tem “poder” seja algo passivo, pois muito é dito sobre resoluções, mas tudo faz parte de um teatro grego onde o coro e o corifeu utilizam as máscaras da tragédia para esconder seus sorrisos cômicos da plateia.

– O que a política nacional pensa sobre a proliferação do Covid-19 nas camadas mais baixas da sociedade (pensando na estrutura hierarquizada que se construiu neste país).

IV – O Imperador; 0 – O Tolo (O Louco); III – A Imperatriz

O impulso dos gestores sociais é acreditar que não se pode parar pois o trabalho que para se encerra, portanto todo movimento para se resguardar é manipulado em prol do trabalho, da continuidade frenética alimentada por uma “sabedoria” pseudo-divina (acredito ter conexão direta com a filosofia neo-pentecostal judaico-cristã que pauta a governança), observando sempre o povo como “ignorantes”, será necessário que o povo se cuide com o trato materno do próprio povo, pois está sendo priorizado o valor monetário daquilo que é sentimental, e no meio disto tudo, com toda nossa sabedoria, somos vistos como peões num tabuleiro de xadrez.

#covid19 #coronavirus #tarot

Caso queira conhecer mais sobre meu trabalho com o tarot, me envie um e-mail: ocaosdesempre@gmail.com

Eu Sou Vivido

Depois de uma sessão de terapia muito firmeza e após alguns problemas manifestados eu produzi esse pequeno texto na volta pra casa enquanto estava no metrô…

Atitudes conscientes devem ser expressas na integralidade da certeza da certeza, pois o ato magicko é de todo o impulso genuíno da verdadeira vontade em direção ao viver.
Quando se tem por ideal a constituição do mago como um avatar do Todo no microcosmos, ou um clérigo do Eterno Infinito, pensamos em um ente capaz de cometer alterações em seu redor a partir de mudanças de perspectivas refletidas no viver, esquecemo-nos de considerar que essas atitudes são mais profundas que meras influências causadas por uma spam no canto da tela de seu celular deitado na horizontal. As alterações das quais me refiro são a ressonância continua da vida desperta do mago no meio, cuja presença por si só preenche o Todo por ser reconhecida como parte e inteiro onde e para onde quer que se desloque. A natureza não é uma máquina, a natureza é vida, inteligência em busca pela harmônia, e isso é o que distingue um mago de um mago, e me apoio no termo para ambos pois de nada nos serve diferencia-los, senão para compreender que até mesmo essa necessidade só sinaliza nosso foco em objetos de distração a desviar nosso olhar da janela do veiculo em direção ao horizonte para as mãos e pés de um motorista completamente capaz de nos oferecer um bom trajeto e que jamais nos permitirá ocupar seu acento.
Um amigo me disse sobre a vida, “eu sou vivido” e desde então me ecoa essa frase na reflexão de viver minha verdadeira vontade sem causar interferencias na rota cósmica da estrela da minha consciencia em paralelo a rota cósmica da estrela que é minha vida.
A estrada da verdadeira vontade é isso, uma estrada larga onde todos os veículos são capazes de transitar na velocidade em que cada um preferir sem a necessidade de ultrapassagem ou de qualquer disputa por pista.


Ofereço esse texto às pessoas que me oferecem com esmero ferramentas para minha autoreflexão sem a menor ansia de resultado: Mia Bueno, minha shakti; João Maia, meu frater e Luciana, minha terapeuta, aka, minha proto-para-SAG.


RECADOS: Fiquem atentos que dia 15/09/2019 farei uma Oficina de Criação de Sigilos Magickos, será no bairro de Laranjeiras, aqui no Rio de Janeiro, no Parque Guinle.
Pra mais informações, entrem em contato pelo ocaosdesempre@gmail.com

Dicas para iniciantes na magia + Indicações de livros

Cheguei nos meus amigos e falei assim: “Se houvesse uma dica fundamental para você dar à alguém que você se importe e que está começando na magia, qual seria?” e aproveitei para pedir 3 indicações de livros para cada um que eu fiz essa pergunta. O texto à seguir é um compilado de dicas e indicações de livros que amigos me passaram para construir uma breve pauta para uma Livestream que fiz no instagram.

(Ah! A propósito, só queria avisar vocês que toda quarta-feira às 20:00h tem live no meu instagram cujo link é @unholyvictor [é o mesmo do twitter por sinal rs] então segue lá, po!)

Vamos às dicas e indicações de livros!

NOME: Rodrigo Vignoli
INSTA: @rfvignoli @malamagick
MIDIAS: facebook.com/abralas93 / facebook.com/vortexcaoscast

DICA:

Cara, acho que a principal é não ter nenhum tipo de preconceito com nada. Ele precisa estar totalmente aberto. Aberto a ponto de violar a própria desconfiança, aberto a ponto de ir contra os paradigmas de quem pode estar instruindo ele
mas quando eu digo aberto é pesquisar. não é necessariamente frequentar ou ir a fundo
é apenas dar o crédito da dúvida

INDICAÇÃO DE LIVROS:

Para quem ACABOU de começar e não entende nada do assunto:

– o POP MAGIC para abrir a cabeça para as possibilidades da aplicação mágica
– o CAOS INSTANTANEO do Phil Hine por que ele explana melhor o que pode ser feito e introduz alguns conceitos que serão úteis para o praticante.
– o PRINCIPIA DISCORDIA para que o praticante possa quebrar seus paradigmas estáticos e comece a vislumbrar outras formas de pensar. É um livro que lido REPETIDAMENTE auxilia o estudante a pAssar do 4º para o 5º circuito de consciência do Timothy Leary. Não proponho que o estudante seja um discordiano, minha proposta é que ele se leve menos a sério. Isso é imprescíndivel na Magia do Caos, mas é mais importante ainda na magia cerimonial.

Para quem JÁ COMEÇOU e está procurando livros iniciantes

– o CAIBALION por que ele delimita um pouco como são as influências que nos cercam e nos mostra um mínimo da lógica do Universo
– o LIVRO DOS RESULTADOS por que ele dá outra visão da CHAOS MAGIC e mostra que o improtante são os resultados, sejam eles quais forem
– o maravilhoso ASCENSÃO DE PROMETHEU que é um livro MUST-READ e que vai conduzir o estudante, seja de ocultismo ou qualquer pessoa interessada não apenas pelos poderes da mente, mas também por alargar seus pontos de vista, a novos patamares de consciência. É o meu livro favorito.


NOME: Fernanda Grizzo
INSTA: @grrrrizzo @ouroborosjoias

DICA:

Para entender a si mesmo e os mecanismos que se coloca em movimento ao fazer magia, o conselho da tia Grizzo é fazer um ritual/prática por vez, até identificar o resultado ou falta de resultado disso, anotando sempre.
Se você fizer mil coisas ao mesmo tempo antes de entender como funciona, nunca vai saber o que gerou qual resultado.
Anotar é um mapa de si e do funcionamento do cosmos, e vai acelerar seu processo de compreensão e utilização das coisas.

INDICAÇÃO DE LIVROS:

O Caibalion – Os Três Iniciados
Dragontime Magic and Mystery of Menstruation – Luisa Francia
O Caminho do Xamã – Michael Harner


NOME: Jeff Fleck
INSTA: @jefffleck

DICA:

– Aprenda na prática os sistemas mágicos que vc deseja conhecer. Na prática a teoria funciona de forma totalmente diferente.
– Treine a sua visualização o máximo que puder… veja bem, visualizar é bem diferente de imaginar.
– Disciplina é importantíssimo, como vc espera controlar os elementos e a porra toda se não consegue nem controlar a sua respiração? Práticas diárias, meu amigo… práticas diárias.

INDICAÇÃO DE LIVROS:

Hands On Chaos Magick – Andrieh Vitimus
Financial Sorcery: Magical Strategies to Create Real and Lasting Wealth – Jason Miller
The Little Book of Demons: The Positive Advantages of the Personification of Life’s Problems – Lionel Snell


NOME: Danilo Nobrega
TWITTER: @nobregadanilo

DICA:

Aproveite todas as oportunidades, por mais que pareçam irrisórias.
Não tenha medo, não fique paralisado em um suposto bom senso.
Na duvida, faça! “A palavra de pecado é restrição”. da vida ninguém sai vivo.

INDICAÇÃO DE LIVROS:

O Caibalion (para ter uma base metafísica de trabalho),
– Os Três Iniciados
O Livro dos Resultados (para ter uma base de ação e mecanismo), – Ray Sherwin
Golden Dawn (para se integrar de ritualística integrada aos últimos e já criar arcabouço tanto social quanto simbólico. Seja para construir ou desconstruir ele).- Israel Regardie
***************SEEEEE pudesse mais algo eu indicaria Promethea do Alan Moore, para contextualizar tudo acima em uma narrativa, pq criar narrativas é essencial.


NOME: Dan Cruz
INSTA: @dancruz48
MIDIAS: platinorum.com

DICA:

Foco. Tenta. Não vai pro método que parece mais fácil/rápido, vai naquele que tá mais estruturadinho mesmo que ele demore mais e busca entender o porquê dele ser desse jeito
E o aviso importante, mago é tudo mentiroso. Texto de magia tudo tem pegadinha. Você ouve um “tudo é permitido”, um “faça o que tu queres”, é tudo uma mentira pra esconder o que tá de verdade por trás do bordão. Nunca fica na primeira impressão de nada que ouvir.

INDICAÇÃO DE LIVROS:

-Autodefesa Psíquica, da Dion Fortune. Ele não é benéfico só pra magia, ele te orienta a se defender no Astral e também de pessoas tóxicas, que usam meios convencionais pra manipular você. Galera gosta de negligenciar defesa, mas era pra ser o primeiro passo.
– Caibalion, dos três iniciados. Apesar da linguagem voltada pro hermetismo, as Leis que ele descreve são naturais (eu prefiro essa palavra que “universais”). A magia passa por elas, vc ñ vai escapar, é a lógica de como o movimento ocorre na Natureza e ou vc compreende isto ou toma na orelha do próprio feitiço.
– Liber Null&Psiconauta. É um programa de treino legal, que pode exigir certa orientação de alguém experiente (pelas pegadinhas) mas que é atraente pela neutralidade proposta. Eu acho legal passar pra pessoa ir fazendo esses exercícios, e junto pegar algum programa por ex Golden Dawn (com RmP e tudo), pra ela comparar e perceber as bases.
E os textos do Psiconauta apontam muita coisa que a galera gosta de xingar hj (como saber aproveitar um tempo mágico de ciclo) porque aquilo traz uma vantagem pra sua prática, e não uma restrição.
– Como menção honrosa, coloco O Caos dos Iluminados da Wanju por fazer o trajeto, a contextualização e a introdução teórica a magia do caos. Numa linguagem fácil, sem tentar se colocar como a transgressora da balada e ainda não menciona sigilo&servidor, mas criação de sistemas


NOME: Heric Pará
INSTA: @desaprendo

DICA:

Aprenda a meditar, não interessa qual vertente você vá seguir, APRENDA A MEDITAR.

INDICAÇÃO DE LIVROS:

Modern Magick – Donald Michael Kraig
Autodefesa Psíquica, Dion Fortune
Tratado Elementar de Magia Prática, Papus


NOME: Arthur Xenofonte
INSTA: @arthurxenofonte
MIDIAS: facebook.com/ThelemaCe

DICA:

Bom, estudar com a caneta do lado. Estudo sem anotação é falho, você se esquece, então:

1 – Mantenha um diário Mágico.
2 – Pratique, oriente seu estudo para um viés prático.
Tá estudando Caos, faça sigilos e combinações loucas, tá estudando GD, faz RmP e RmH todo dia, faz saudação aos Sol, todo dia tira uma carta, etc.
E vai anotando.
3 – não tenha preguiça, seja de anotar, seja de praticar e seja para assumir que errou alguma vez consigo e/ou com alguém. O ideal é consertar.

INDICAÇÃO DE LIVROS:

Golden Dawn – Israel Regardie
Tarot, O Templo Vivente: um guia seguro para o Tarot de Crowley – Frater Goya
Thelema: Uma introdução à obra de Aleister Cowley – Frater Kalimann


NOME: Elton Vieira
INSTA: @eltvieira

DICA:

Teoria é importante. Ansiedade e Magia não são uma boa combinação e o avanço prematuro das práticas mágicas pode te matar, literalmente.
Constrói a ti mesmo com relação a magia e ao universo, reforça o teu DNA mágico, isso vai te livrar de algumas roubadas e situações idiotas.

INDICAÇÃO DE LIVROS:

O Caibalion (Três Iniciados) e A Chave dos Grandes Mistérios (Eliphas Levi).
Onde Vivem os Demônios; Tudo o que você precisa saber sobre magia (Frater U.D.)
Liber Null e Psiconauta (Peter J. Carrol).


NOME: Paulo Chesini
MIDIAS: divagacoes.org / facebook.com/divagacoes.org

DICA:

Faça merda, aproveite que ainda não tem muita responsabilidade sobre nada e teste seus limites, essas experiencias serão cruciais pro seu desenvolvimento(e amadurecimento) mágico.

INDICAÇÃO DE LIVROS:

Promethea – Alan Moore
Sandman – Neil Gaiman
The Invisibles – Grant Morrison


NOME: Germânia
INSTA: @germaniayggdrasil
MIDIAS: theevildm.bandcamp.com

DICA:

Não se meta a fazer coisas por sua conta e risco. Banimento é necessário e existem vários em várias filosofias e religiões e precisa fazer e FIM. Não dá p pular etapas. Não dá p fazer o q der na telha. Paradigma é essencial. Ler, estudar, perguntar o coleguinha q realmente é experiente é não é sacana, ter instrutor honesto.

INDICAÇÃO DE LIVROS:

Ataque e Defesa Astral – Marcelo Ramos Motta
Liber Null e Psiconauta – Peter J. Carrol


NOME: João Maia
INSTA: @jotapemaia
MIDIAS: facebook.com/pharmakoletivo

DICA:

NUNCA NUNCA NUNCA SE ESQUEÇA: toda percepção é uma aposta!

INDICAÇÃO DE LIVROS:

Cosmic Trigger I: The Final Secret of the Illuminati – Robert Anton Wilson
Angel Tech: A Modern Shaman’s Guide to Reality Selection – Antero Alli
Future Ritual – Philipp H Farber


NOME: Tommie Kelly
INSTA: @tommiekelly
MIDIAS: facebook.com/adventuresinwoowoo / adventuresinwoowoo.com/

DICA:

Se a sua Magick (ou, de fato, sua vida) não está funcionando do jeito que você deseja, provavelmente o problema é você. Trabalhe em tornar-se o seu melhor “eu” mais do que confiar na magia para obter coisas.

INDICAÇÃO DE LIVROS:

Advanced magick for Beginners – Alan Chapman
Modern Magick – Donald Michael Kraig
RuneSoup.com (Não é livro, é site/blog)


NOME: Fausto Ramos
INSTA: @caosofiacanal
MIDIAS: youtube.com/CaosofiaCanal

DICA:

Antes de se jogar no Caos, coloque sua vida em Ordem. Quando o caos começar a agir, você verá as coisas “saindo do lugar” e o efeito do seu trabalho se tornará mais claro

INDICAÇÃO DE LIVROS:

Liber Al – Aleister Crowley
A Voz do Silêncio – Helena Petrova Blavatsky
Atrivium – Comunidade Awake


NOME: Bianca Medeiros
MIDIAS: http://viridariumumbris.tumblr.com/

DICA:

Sonhe, sonhe, sonhe, imagine, visualize, crie. Sempre exercite a sua capacidade de criar com a mente, de se abrir pras ano abstrações e imaginação. Isso ajuda tanto! Desde compreender novos conceitos, como estar aberto e apto para experiências novas, assim como tornar sua visualização em uma das suas melhores ferramentas.

INDICAÇÃO DE LIVROS:

O primeiro seria “A Sacerdotisa do Mar”, Dion Fortune, me fez perceber que dá pra conciliar prática e teoria, trabalhar o feminino, o lunar, o sonhar e as escolas esotéricas/ocultistas sem que um exclua o outro.
O segundo foi a “Cabala Mística”, Dion Fortune, onde tive o primeiro real contato com a cabala e isso abriu portas e janelas pra muitas outras coisas.
O terceiro não é esotérico, mas literário.
“Demian”, do Hermann Hesse. Mas foi fundamental pra incentivar a jornada. Quebrar paradigmas, se recriar e tirar força do simbolismo/crença sem apego puro.


NOME: Gelo
INSTA/TWITTER: @etnoesquizo
MIDIAS: vortexcaoscast.coletivando.org

DICA:

Aprenda o que é seu dia, conscientize-se do que é a sua vida: quanto tempo leva pra tomar banho, como come, estas coisas ajudarão muito quando for começar a analisar de onde vem as mudanças que a magia tá trazendo. Sério gente, faz um check up de TUDO: qual tag porno mais consome, que tipo de salgado escolhe, qual a lógica que usa pra escolher roupa na hora de sair de casa, este tipo de coisa vai ser onde a magia será percebida.

INDICAÇÃO DE LIVROS:

1 – Liber Vel Manus Et Sagitae – Aleister Crowley
2 – Magus – Francis Barret (tem TUDO que você irá precisar)
3- Trabalho e Preparação do Iniciado – Dion Fortune


*Procurei reproduzir o que foi dito com exatidão, copiei e colei aqui direto da conversa onde foi passada cada dica e indicação para ser o mais fiel possível.

SÓ TENHO À AGRADECER AOS AMIGOS QUE SE PUSERAM À DISPOSIÇÃO PARA CONTRIBUIR COM TUDO ISSO.

DICA #5 – Teu sucesso é tua prova

Levando em consideração que quem está no começo vai tirar suas dúvidas sobre magia com quem lhe pareça “fodão”, notamos que geralmente quem “parece fodão” não costuma ser, visto que o extraordinário da magia se manifesta na simplicidade da transformação.

Tenho notado que cada dia mais as pessoas tem se assegurado em suas certezas como se fossem inabaláveis e definitivas, como se estas pessoas tivessem se tornado o verdadeiro e único norte, ou como sempre e melhor, o leste.

Erram por pequenas bobeiras, e não chamo de erro querendo apontar algo que deva ser correto, mas afirmo que erram por venderem seus pontos de vistas como únicos, verdadeiros e suficientes para os que buscam ajuda de suas partes.

Vejo cada vez mais “magos” vendendo receitas de bolo, quando na verdade a vida tem muito daquele momento em que Harry Potter pega o livro de anotações do “Principe Mestiço” que ensina uma forma alternativa para efetuar de forma correta os feitiços tentados (Alcançando da mesma maneira o resultado).

Manipulação energética dentro de Magick deve ser pessoal. Sistemas trazem exemplos funcionais de ritualísticas que funcionaram para o escritor em questão, mas não necessariamente estas são sempre as únicas maneiras de alcançar tais objetivos.

Procure ter um foco mais filosófico no processo e um olhar mais prático sobre o objetivo, não se esqueça que a vontade sempre deve estar livre de propósito, pois apenas assim notará a verdadeira “magia em prática” que sempre vai ser mais que apenas “prática mágica” como descrita nos currículos básicos de ordens iniciáticas.

Quando pensar, “teu sucesso é tua prova”, questione-se sobre sucesso.

Cada um de nós é uma egrégora em si, somos feitos de símbolos próprios, pensamentos singulares, e significados únicos, correto?

Se você concorda comigo, poderia pensar um pouco aí então sobre a forma como está sua prática? Ela é sua ou de alguém que você leu? Quando expressa sua energia, é de forma pessoal ou genérica?

Não ignore sua experiencia pessoal pela maioria e nunca se esqueça, quem determina a trajetória de um filme é o diretor, não o ator.

Para ficar de olho em mais textos, vá em Arte Abismal e dê uma mãozinha com o polegar em rije na página!

DICA #4 – Enlouqueça

Uma vez ouvi dizer que se todo mundo está fazendo algo, algo nisso aí está errado. O que você acha disso?

Eu, particularmente falando acho fenomenal, e é essa a oportunidade que todo magista aguarda, que é a mudança de percepção, o olhar noturno pras coisas do dia.

Imagino que você, magista que chegou até aqui neste texto, adora ver “Hora de Aventura” e reconhecer os símbolos alquímicos que não fazem qualquer sentido (Ou fazem? Talvez o Acre Boy deva ter descoberto o significado, né?), ou até mesmo ler Promethea e compreender a complexidade dos ensinamentos cabalísticos que Alan Moore ali nos proporciona dando real valor ao conteúdo como quem lê qualquer outro Liber de grande importância para a comunidade ocultista.

Este texto serve de apelo, se assim posso colocar. Vejo tanto conteúdo de valor inestimável na internet, e não apenas, como na mídia em geral, mas ao mesmo tempo, vejo “pseudo-intelecto-magistas” que se apegam apenas aos grandes escritores, se apegam apenas aos nomes do passado, e param de dar credibilidade às novas escolas, aos novos pensamentos e até mesmo à nova face da cultura que carrega a “ressignificação” de seus antigos símbolos.

Hoje é muito fácil você notar a mania de “maturidade social”, onde todos devem tomar atitudes de acordo com uma convenção cuja decisão não foram participados. Acabam não acompanhando o contexto cultural por acharem que “tudo em malukt é maya“, quando a verdade é que estes estão presos em maya por não notarem que malkut é nosso plano de manifestação, e não é uma manifestação seletiva, é a verdadeira manifestação do macrocosmos, e que na verdade o desenvolvimento das praticas de qualquer sistema de magia, lida na verdade com a inserção do comportamento e da visão “magicka” no dia-a-dia. Magick é uma ferramenta que colabora com a manifestação da verdadeira vontade do magista e não o norte, ou melhor, o leste da essência humana.

Se dêem o direito de “enlouquecer” nos padrões de hoje, sejam vocês, os loucos, como no arcano 0=22, aquele que se apresenta ao abismo, e que ali se lança sem o medo das experiencias, com a coragem de quem tem a certeza do voo e preparo para a queda.

A loucura só aprisiona quem nunca foi livre.

Para ficar de olho em mais textos, vá em Arte Abismal e dê uma mãozinha com o polegar em rije na página!