Relato Oracular #2

O consulente me relatou um sonho que julgara estranho, relatava ter sonhado com um abuso sexual cuja sensação lhe ficou na carne e se manifestou como uma mau-estar durante um ato sexual seu com sua parceira, vindo a sua memória o sonho mas nenhuma lembrança viva ou factual sobre algo que lhe ocorrera durante seu passado/presente. Resolvemos investigar o sonho com o tarot, e durante a consulta muitas informações foram manifestas, incluindo afirmações sobre abusos durante sua infância. Da parte de diversos parente próximos, inclusive… Após a sessão, o consulente entrou em contato com sua mãe para lhe questionar se ela se recordava de algum ato hostil vindo dos parente aos quais o consulente se questionava. Sua mãe lhe disse que não, que não havia nada disso acontecido…

Conversando com o consulente com mais tranquilidade após a ligação, detectamos (e aqui que começa a dica) que o jogo baseava-se nas concepções de abuso determinadas pelo consulente dentro do seu código de moral, e não em um código simbólico comum alinhado com a sociedade…

(nunca se sabe como um toque ou um outro gesto irá ecoar em uma criança, suas experiências são digeridas em si com o que se tem de ferramenta para isso)

…mas que mantinha seu teor de necessidade de atenção e escavado o suficiente o assunto e levantados argumentos o bastante através do tarot, o consulente reuniu detalhes e conclusões para enriquecer sua sessão de terapia e lidou melhor com essa busca pela resolução do incômodo que lhe veio durante o ato sexual mencionado no começo deste relato.

Sobre o relato: O método que aplico nos acompanhamentos com tarot de forma alguma é terapêutico e substitui um tratamento com um psicólogo ou outro profissional da saúde mental. O que fazemos durante os acompanhamentos é escavar o território da mente de forma suficiente a levantar fatos e argumentos para facilitar a busca pelo autoconhecimento e enriquecer os diálogos durante os acompanhamentos terapêuticos oferecidos por psicólogos. Recomendo a todos, sem exceção, que busquem acompanhamento psicológico, pois terapia é um ótimo meio para se libertar dos traumas que adquirimos durante o processo de construção e fixação da nossa identidade, que durante esse percurso sofre inúmeros acidentes que abalam certamente a trajetória da nossa vida, julgando bem sucedidos ou não nossas vidas.


Contato via instagram é @unholyvictor ou por email no ocaosdesempre@gmail.com


Relato Oracular #1

O consulente certa vez perguntou ao meu tarot se ele seria contratado com um cargo acima do que ocupava dentro da empresa que havia sido contratado, e no momento apesar de não me recordar das cartas que saíram, me lembro bem da resposta ser bem assertiva quanto ao ENORME ~NÃO~ que as cartas diziam, normalmente é complicado dentro do nosso contexto de empatia dizer isso a uma pessoa tão empolgada, mas é sempre melhor saber previamente como lidar com a situação, principalmente sobre respostas negativas, visto que quando o “não” se revela, não é a porta da oportunidade que se fecha, mas a ânsia de resultado que tira das nossas costas 10 toneladas de preocupação.

Novamente o consulente veio até mim em outro momento, pelo menos umas 3 semanas depois ou mais. Dessa vez ele veio me contar que de fato não havia tido a possibilidade, inclusive, disse que até tinha conseguido uma conversa sobre seu chefe sobre a possibilidade e seu chefe fora muito prestativo pegando seu currículo e preenchendo uma ficha sobre a possível vaga, mas uma semana após isso, seu local de trabalho abriu a vaga e subitamente, sem que fosse contactado para passar pelo processo seletivo, já havia acontecido a escolha de uma pessoa de fora da empresa para ocupar a vaga que desejava. Após toda essa introdução, abri as cartas para o consulente e a pergunta era sobre quais as intenções de seu superior em criar a situação de conversa sobre a possibilidade da vaga, sendo que no processo seletivo nem havia sido mencionado como possibilidade, e a resposta foi “FORÇA (XVIII) – TEMPERANÇA (XIV) & EREMITA (IX)” e dessa configuração a resposta que me veio era a de que isso havia acontecido para que ele o mantivesse no controle, o mantendo isolado fazendo um “bom trabalho”, visto que em seu lugar de trabalho fazia mais que sua função o pedia, cobrindo as funções de seus colegas de trabalho que ocupavam vagas próximas das que pleiteava. Após o jogo, conversas em seu local de trabalho lhe surgiram contando exatamente o que o tarot o revelou, inclusive dizendo que em seu local de trabalho a vaga jamais seria dele pela necessidade de cumprir uma contratação dentro do perfil que o antigo funcionário que desocupou a vaga possuía.

Estando o consulente já preparado sobre a negativa da vaga, o mesmo já estava na busca de um novo trabalho, que o contemplasse de uma forma melhor, e isso aconteceu, seus planos já estão encaminhados e sua atenção foi focada nos pontos necessários sem quaisquer problemas por parte da ansiedade de conseguir uma vaga que de fato não seria sua.


Se tiver afim de acompanhar minha rotina e meus projetos, cola lá no meu instagram que é o @unholyvictor e se quiser conhecer também meu canal no youtube, é só ir no O Caos de Sempre (Canal) e ó, tem meu twitter também, lá to sempre postanto uma coisinha ou outra, lá também sou o @unholyvictor.

Se quiser uma consulta comigo, o instagram é o melhor lugar pra me contactar, ta bem? Se não tiver instagram a gente da um jeito, mas se puder, fala comigo lá (:

AH! SE INSCREVA AQUI NO BLOG E NO CANAL DO YOUTUBE, BELEZA?

De olhos fechados olhamos para nós mesmos

O universo de deus Quando fechamos os olhos em oração, prece, reza ou meditação, fechamos os olhos não apenas para facilitar a concentração, mas sim para olharmos para dentro de nós mesmos. Muitas das culturas antigas acreditam que deus habita em nós ou que somos deuses e até mesmo o ateísmo acredita na força pessoal do ser humano tratando-se de capacidade. Tomando como princípio minha crença pessoal de que somos todos fagulhas cósmicas da explosão do Universo e, tratando o Universo como força superior a todas as outras, podemos acreditar que, se a força do Universo é superior a todas as outras e nós somos fragmentos desse Universo, somos portanto, esse Universo cuja força é superior e, isso significa que nossa força é superior a todas as outras.

Supondo ser deus uma entidade dotada de consciência, essa consciência se manifesta e, quando nós apuramos nossos sentidos, códigos morais e consciência íntima de EU, desenvolve-se uma capacidade latente de que, o nosso querer se torna o querer dessa consciência supranatural que chamamos de deus
(Contribuição de Cassius Thalles Costa Mendes)

Acreditar no potencial de si mesmo é não só o segredo de tudo, mas é parte do “tornar-se tudo”, pois o Universo é tudo e, tornando-se tudo, tornamo-nos deuses, nos tornando deuses daremos passos a frente na evolução não apenas social, mas também espiritual, abandonando o papel de personagens de uma história escrita por um escritor malévolo e incoerente e, tomando posse do direito de escrever nossa própria história onde seremos não só a vela do barco, mas também o vento que nos impulsiona.

Seja seu deus e, acredite no potencial de si! Não estou dizendo para abandonar suas crenças, mas entendam que vocês são parte da divindade da qual adoram. Quando fecharem os olhos em oração entendam que, o consciente é o que fala, mas o que ouve na verdade é o subconsciente, é o pedaço de deus que habita em cada um e, é o que lhes dá a autoridade de se assumirem como deuses que verdadeiramente são. Na bíblia encontramos palavras dizendo que “o espírito santo de deus habita em nós“, as culturas nepalesas e indianas nas religiões hindus, sikhs, jainistas e budistas utilizam a expressão “Namastê” (Em sânscrito: नमस्ते, [nʌmʌsˈte]) que significa “O deus que habita no meu coração, saúda o deus que habita no seu coração. Mais radiante do que o Sol. Mais puro que a neve. Mais sutil que o éter. Esse é o Ser, o Espírito dentro do coração de cada um de nós. Esse ser sou eu, esse ser é você. Somos todos nós, Está em você, está em tudo.” e ainda podemos levar em consideração os termos muito utilizados não só na magia como na alquimia, chamados “Macrocosmo” e “Microcosmo”, onde o Macrocosmo é a grandiosidade do Universo externo e “superior” a nós e o Microcosmo é a grandiosidade do Universo interno, que habita em nós se assim posso dizer e que se inter-relacionam/comunicam. Ainda podemos levar em consideração o que dizia o pátio do pronaos do Oráculo de Delfos, com a seguinte escrita “Ó homem, conhece-te a ti mesmo e conhecerás os deuses e o universo.” que nos leva a pensar diretamente no sentido da transcendência pessoal.  Com todos esses exemplos e com meus estudos, há algum tempo tenho percebido mais e mais do quanto nos enganamos necessitando de uma forma superior, externa e incontrolável para guiar nosso mundo e não apenas nos guiar para as escolhas certas como para fugir da responsabilidade das escolhas equivocadas… Somos não só o Criador, como o próprio Demiurgo.

“Quando fechamos os olhos para falar com deus, nos tornamos deus meditando dentro de si”

Referências utilizadas no texto acima: Bíblia (Ro 8.9-10 / 1 Co 3.16 / 1 Co 6.19),  Sanskrit English Disctionary (University of Koeln, Germany), Merriam-Webster, A Dictionary of Gnosticism (Andrew Phillip Smith, publicado pela Quest Book em 17/11/2009), Pausanias (Description of Greece)