Comentários sobre Khaos Magick & Urban Shamanism [Texto da DKMU] | Download do texto traduzido PT-BR

Khaos Magick & Xamanismo Urbano

Essa é uma sequencia de comentários que anotei enquanto estudava esse pequeno material de 18 páginas encontrado no portal da DKMU e disponível em inglês no formato pdf, foi escrito como um compilado de textos do Frater Sheosyrath (-∞°, 5°) com contribuições do Frater Alysyrose (-11 °, 5 °) e seu nome é Khaos Magick & Urban Shamanism (Khaos Magick & Xamanismo Urbano).

Mas antes de começarmos à falar sobre o material, preciso apresentar à vocês esse esplêndido grupo de magistas, e a melhor definição que encontrei sobre eles foi disposto pelo KiaMagic, segue texto à seguir (Tradução livre feita por mim):

“A DKMU consiste em dois títulos em um, respectivamente. A DKMU é mais conhecida por representar a união dos dois grupos ocultos, Domus Kaotica & Marauder Underground. A DKMU é um grupo autodenominado composto por membros de várias escolas de pensamento, com conhecimentos ocultos, psicodélicos, artísticos, revolucionários, científicos, ativistas e filosóficos.
O logotipo original consiste em um crânio humano sorridente com asas de cada lado, contendo Nada (zero = 0) no olho esquerdo, e Tudo (infinito = ∞) à direita. Uma cobra é vista saindo do interior do crânio ou da área do cérebro. Este simbolismo no todo poderia assumir uma variedade de significados. Os dois ícones DK & MU geralmente são vistos em conjunto com o crânio, Ellis (The Linking Sigil) à esquerda e o Atomosphere (Nada infinito da estrela do caos e Todo finito [o átomo]) à direita (Imagem à seguir).

00_DKMU_logo01

“A DKMU é uma coletiva autônoma internacional, mas mais apropriadamente, uma união de artistas (filósofo, criador, mago, etc.) com raízes em estudo oculto. O tipo de movimento criativo que a DKMU pratica na escrita, música e artes visuais é aquele que sem dúvida tem raízes no dadaísmo, e utiliza o absurdo, a bagunça e a complexidade, o minimalismo, a aleatoriedade, a erudição (inteligência) e o inculto (loucura) , humor discordiano, ou simplesmente a antítese do esperado dado as circunstâncias da criação (como em, se alguém esperasse desordem, o resultado seria a ordem para o efeito de quebrar a expectativa. Da mesma forma, se esta “regra” de oposição puder ser antecipada, também seria quebrada – o resultado final é uma mudança criativa contínua por parte do artista e seu trabalho.), e também faz uso freqüente do iconoclasmo em todas as formas, embora nem todos os membros adiram a essas filosofias e são conhecidos por seguir suas próprias musas. Em termos de estudo e prática de magia, esse estilo de pensamento abstrato também é usado. Para o membro da DKMU, a própria psique é tratada como uma obra de arte em andamento, e as realidades estranhas são muitas vezes procuradas e consideradas superiores às mundanas (concedendo que sejam benéficas de alguma forma), simplesmente porque elas são mais interessantes para viver “. modo intenso de existência “.

Comentários sobre Khaos Magick & Urban Shamanism:

  • O Dom da Consciência > Sessão I (Subsessão I-A e I-B) > Sessão II (Subsessão II-A e II-B)

A primeira parte do livro é escrita pelo Frater Sheosyrath (-∞°, 5°) e é chamado de “Dom da Consciência” , e é bom deixar claro que daqui por diante ele deixa muitos “rastros” no estudo dele, utilizando palavras que no levam à um conhecimento mais objetivo para a pratica que é proposta neste mesmo material.

Frater Sheosyrath começa nos introduzindo no ambiente ao qual serão operados procedimentos, dividindo este momento em 2, a Sessão I e II. 

Na Sessão I, subsessão A, é dito que o Cosmos é infinito e múltiplo, que todo verso do Cosmos é unido por uma Consciência Consciente e Universal, e aqui fico me perguntando se ele se refere à exatamente cada verso, dizendo que cada verso possui uma Consciência Consciente Universal dotada de energia ou se ele se refere à uma unica Consciência Consciente Universal dotada da energia que une todos os versos, visto que ele fala de Multi-verso mas quando se refere à essa Consciência, ele utiliza o elemento prefixal UNI.
Também é dito para tocar no circuito subconsciente para iniciar a comunicação com a Consciência Consciente Universal, o que me parece um convite para acessar o Quinto Circuito de Consciência, o Circuito Neurossomático/Hedônico retratado pelo Timothy Leary e muito bem desenvolvido no livro Prometheus Rising do escritor Robert Anton Wilson.

Na subsessão B, Frater Sheosyrath explica um pouco sobre os véus de existência contidos no sistema da Kabbalah, mas na hora de atribuir definições, se atém apenas à Ain Soph, o véu que há entre Ain e Ain Soph Aur. Me voltei para o inicio novamente e fiquei pensando se quando ele fala sobre os véus e expressão do Cosmos se na verdade o autor se refere à aquelas imagens tridimensionais em que uma Kabbalah se une há outra.

Não exatamente como na imagem, mas essa imagem é um ótimo pseudo-exemplo, por favor, não escrevo para PhD’s mas escrevo para pessoas com boa capacidade interpretativa, né? rs

Na Sessão II o Frater Sheosyrath fala sobre a subconsciência, que quando evoluída, alcança-se um estado de consciência microcósmica que se linka (de link) à Consciência Consciente Universal, sendo a mente do operador uma reflexo oposto e equivalente da Consciência Consciente Universal.
O autor diz que a evolução da consciência humana deve ser encorajada para que através de um conjunto de níveis microcósmicos (no caso de cada ser humano), a consciência macrocósmica seja também evoluída.

  • Contemple a Raiz > Auto-Destruição e Re-Criação

O autor começa nos explicando a qual emanação do Khaos estamos nos referindo, ele traz a palavra Khaos, como algo proveniente dos gregos, algo amorfo e de onde todas as emanações surgiram, referindo-se inclusive como “agua primordial”, o que me fez lembrar de Tianmat, a soberana consorte de Apsu na mitologia Babilônica (Recomendo a leitura do livro Enuma Elish que narra a criação de “tudo” pelo prisma babilônico) e não posso também deixar de dizer que também lembra muito a forma como é vista o Ginnungagap dentro de uma capacidade tão abstrata e explosiva que é tanto -∝ = 0 = ∝ (nem tudo aqui é “de graça” rs) se bem me entendem.
É interessante se atentar que Frater Sheosyrath usa o termo “Ovo Preto” para falar sobre o Khaos, quando o “Ovo Preto” é o Tattva que representa dos cinco elementos o Akasha, cuja citação abaixo deixada por Franz Bardon ilustra bem seu potencial (Mas na minha opinião faltam adjetivos e atribuições à essa força):

“Na descrição dos elementos, eu mencionei que estes surgiram a partir do princípio etérico. Por causa disso ele é o mais elevado de todos, o mais poderoso a inimaginável; ele é a origem, o fundamento de todas as coisas a de toda a criação. Em resumo, ele é a esfera primordial. É por isso que o Akasha é isento de espaço e de tempo. Ele é o não criado, o incompreensível, o indefinível. As religiões chamam-no de Deus. Ele é a quinta força, a força primordial; ele é aquilo que contém tudo o que foi criado a que mantém tudo em
equilíbrio. É a origem e a pureza de todos os pensamentos e idéias, é o mundo das coisas primordiais no qual se mantém tudo o que foi criado, desde as esferas mais elevadas até as mais baixas. É a quintessência dos alquimistas. É tudo em todas as coisas.”
Franz Bardon – Magia Prática: O Caminho do Adepto

A próxima parte, Frater Sheosyrath começa dizendo:

Quando você nasce, você é criado por sua percepção das pessoas ao seu redor.
Uma criança não tem sentido de si mesma, nem consciência de ser. Outros criam você.
O ambiente, as pessoas ao seu redor, o que as pessoas pensam de você, essas coisas
alimentam seu cérebro desde o momento em que você sai. Você não acha que seria em
seu benefício destruir tudo isso e reconstruir?

Além disso, o autor nos trás também uma pequena fórmula “quase” matemática, para explicar como é o funcionamento lógico de um procedimento magicko, onde ele diz que:

*Intenção + Ação(s) = Reação(s)

Essa formula nos mostra um funcionamento diferenciado, onde muitos sempre expõe um funcionamento em que mostra que fundamental é a intenção, quando na verdade a formula acima retratada diz que mais importante a reação que a ação em si, por a intenção através da ação. Frater Alysyrose ainda reforça dizendo que através dessa fórmula “toda magia é a mesma, projetada através de diferentes máscaras“.

*Sobre a formula, é deixado esse comentário ao final da página:

A fórmula magicka também é muito simples e pode ser aplicada
em todas as escolas imaginárias imagináveis. Intenção + Ação = Reação. O que mais existe para isso? Nada realmente. Intenção e ação, para cada ação, há uma reação igual, porém oposta. Então, boa magia está apenas recebendo a reação que você quer de sua intenção e ações. O que significa, crianças, lembrem-se, a reação é a parte importante. Não é a intenção. Quem se preocupa com sua intenção, desde que sua reação seja aquela que você está procurando.

  • O Caminho de Menor Resistência

É sabido que para vermos a luz, é preciso nos voltar para a direção em que ela aponta, e não para sua origem, por de certo a luz nos ofuscaria. Com isso, é proposto neste texto um “Caminho de Menor Resistência”, uma forma de proceder perante o sistema vigente e adoecido que existe no nosso momento, que se entende a conexão holística e que neste plano de manifestação estão todas as ferramentas necessárias para atos cuja intenção sobreposta resulta na manifestação da vontade do operador.

É através do “Caminho de Menor Resistência” que o adepto obtém seus resultados, ele compreende que palavras desencadearão certos atos, e alguns atos irão desencadear certos
estados. Alguns estados desencadearão certos pensamentos e esses pensamentos levarão novamente o adepto à ações renovadas, conscientes, e que assim como no começo deste estudo, o autor fala de uma Consciência Consciente Universal num nível microcósmico, o conjunto de pessoas com ações conscientes trarão em conjunto um comportamento verdadeiramente Universal e Consciente.

ANOTAÇÃO SOBRE A ATOMOSPHERE (É um nome próprio, respeitemos a ortografia original)

atomosphere
Atomosphere

A Atomosphere é uma representação do primeiro conceito do KHAOS. Nada infinito (a estrela do caos) dá origem a tudo finito (o átomo). Pode ser usado como um dispositivo de gravação, uma ferramenta de comunicação entre membros e / ou janela no multiverso. O conhecimento oculto pode ser alcançado olhando fixamente nele durante horas a fio através da meditação, e nós encorajamos cada membro a fazer um dos seus próprios sob a forma de uma esteta pintada para ser colocada na vanguarda do espaço ritual.

  • No Pós-Meta-Paradigma

Aqui o Frater Sheosyrath apresenta algo anteriormente mencionado como Intenção + Ação(s) = Reação(s) que resume toda magia cerimonial, se extendendo até a Sigil Magick, representada pela sentença à seguir, Intento + Processo do Sigilo = Resultado.

O Pós-Meta-Paradigma se vale da máxima da Magia do Caos de “Nada é Verdadeiro, Tudo é permitido” e a extrapola para além disso e afirma que “TUDO É VERDADEIRO” e apenas, por na raiz de toda operação, a fórmula anteriormente proposta se reproduz sempre, lembrando que intenções nos levam à ações que geram sempre reações.

Posteriormente o autor trás um conjunto de pequenos textos muito sucintos e auto-explicativos que achei melhor não comentar pois talvez estragaria a graça de lê-los.
Atente-se à parte que fala de Servidores Programados Dinamicamente (DPS), são muito importantes.

  • O Doombringer

Nesta parte Frater Sheosyrath nos conta sobre uma Godform que é um portal para manifestação e direcionamento das energias vindas diretamente do Khaos, no seu sentido mais direto abordado pela linha de pensamento anteriormente proposta. Aqui eu deixo meu silêncio pois a pratica aqui proposta fala muito mais que qualquer comentário que eu poderia deixar aqui. Aproveitem.

DOWNLOAD DO MATERIAL TRADUZIDO (Khaos Magick & Urban Shamamism)

 


Referências: Site Oficial da DKMU, KiaMagicColégio Platinorum [Obrigado pela indicação do texto, Dan Cruz], Magia Prática: O Caminho do Adepto – Franz Bardon, Prometheus Rising – Robert Anton Wilson, Teogonia: A Origem dos Deuses – Hesíodo [Obrigado pela indicação, Pedro Meneghetti]


ANÚNCIOS:

Antes de anunciar eu preciso agradecer à vocês, que podendo estar se acabando em algum site pornográfico sobre tortas de pêssego e cachorros-quentes, preferiram dar atenção unica à este texto ou no mínimo se dividiram entre a pornografia e este blog.

  1. Toda quarta-feira às 20:00h eu faço lives no meu instagram (caso eu mude de plataforma avisarei aqui no meu blog mesmo), cujo user é @unholyvictor, mas se preferir pode só clicar AQUI que você vai parar nele.
  2. Este blog possui fanpage no facebook, se puder curta lá, basta clicar AQUI.
  3. Tenho um twitter e costumo usar mais lá que meu facebook pessoal, se quiser pode falar comigo por lá, o user também é @unhlyvictor, mas se quiser clique AQUI que eu te levo lá.
  4. Se inscreva aqui no blog, lembre-se que se inscrevendo, sempre que eu lançar um texto, você vai receber notificação, fica tranquilo que eu não mando nenhum spam, e se em algum momento em enviar eu te explico até como deixar de seguir o blog, ta?
  5. Tenho um podcast junto com mais dois amigos, lá falamos sobre Magia do Caos, mas eu também posso prometer que não é só sobre isso, e vocês vão gostar bastante, o site ta AQUI ó, e caso goste, lembre-se de assinar o feed lá e ouça nosso podcast por um agregador, vai ser bem mais fácil.
  6. Gosto de receber feedbacks, então se puder, comente, me mande email ou até mesmo um sinal de fumaça.