DICA #4 – Enlouqueça

Uma vez ouvi dizer que se todo mundo está fazendo algo, algo nisso aí está errado. O que você acha disso?

Eu, particularmente falando acho fenomenal, e é essa a oportunidade que todo magista aguarda, que é a mudança de percepção, o olhar noturno pras coisas do dia.

Imagino que você, magista que chegou até aqui neste texto, adora ver “Hora de Aventura” e reconhecer os símbolos alquímicos que não fazem qualquer sentido (Ou fazem? Talvez o Acre Boy deva ter descoberto o significado, né?), ou até mesmo ler Promethea e compreender a complexidade dos ensinamentos cabalísticos que Alan Moore ali nos proporciona dando real valor ao conteúdo como quem lê qualquer outro Liber de grande importância para a comunidade ocultista.

Este texto serve de apelo, se assim posso colocar. Vejo tanto conteúdo de valor inestimável na internet, e não apenas, como na mídia em geral, mas ao mesmo tempo, vejo “pseudo-intelecto-magistas” que se apegam apenas aos grandes escritores, se apegam apenas aos nomes do passado, e param de dar credibilidade às novas escolas, aos novos pensamentos e até mesmo à nova face da cultura que carrega a “ressignificação” de seus antigos símbolos.

Hoje é muito fácil você notar a mania de “maturidade social”, onde todos devem tomar atitudes de acordo com uma convenção cuja decisão não foram participados. Acabam não acompanhando o contexto cultural por acharem que “tudo em malukt é maya“, quando a verdade é que estes estão presos em maya por não notarem que malkut é nosso plano de manifestação, e não é uma manifestação seletiva, é a verdadeira manifestação do macrocosmos, e que na verdade o desenvolvimento das praticas de qualquer sistema de magia, lida na verdade com a inserção do comportamento e da visão “magicka” no dia-a-dia. Magick é uma ferramenta que colabora com a manifestação da verdadeira vontade do magista e não o norte, ou melhor, o leste da essência humana.

Se dêem o direito de “enlouquecer” nos padrões de hoje, sejam vocês, os loucos, como no arcano 0=22, aquele que se apresenta ao abismo, e que ali se lança sem o medo das experiencias, com a coragem de quem tem a certeza do voo e preparo para a queda.

A loucura só aprisiona quem nunca foi livre.

Para ficar de olho em mais textos, vá em Arte Abismal e dê uma mãozinha com o polegar em rije na página!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s